Financiamento de veículos em montadoras cresce 27% no ano

Dados da Anef mostram otimismo, com maior movimentação do mercado

O total acumulado de recursos liberados pelos bancos das montadoras para a compra de veículos por meio do CDC (Crédito Direto ao Consumidor) foi de R$ 67,4 bilhões de janeiro a julho. Esse montante é 27% superior em relação ao mesmo período de 2017, que registrou R$ 53 bilhões. Os dados são da Anef (Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras).

Segundo o presidente da associação, Luiz Montenegro, fatores como a retomada de confiança do consumidor refletem os bons resultados. Na análise mensal, a soma de recursos liberados em julho foi de R$ 10,058 milhões, alta de 11,9%, em relação a junho. Quando comparado a julho do ano passado, o crescimento é ainda maior: 24,3%.

“A ligeira melhora no índice de desemprego, de 12,8% para 12,3%, conforme dados do IBGE [Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística], também auxilia o consumidor que, consequentemente, eleva o índice de compra”, afirma Montenegro.

Em relação ao total acumulado de recursos liberados nas modalidades CDC e leasing (arrendamento com opção de compra), o montante é de R$ 68,4 milhões, alta de 26,4% em 12 meses. Com esses resultados, o saldo total das carteiras de veículos (CDC e leasing) soma R$ 184,2 bilhões, registrando 13,7% de crescimento em 12 meses. Contando apenas o saldo da carteira de financiamento CDC, são R$ 180,8 bilhões, 14,4% maior que o mesmo período de 2017.

Embora o prazo médio das concessões de financiamento tenha crescido em comparação com julho de 2017, de 42 para 43 meses, permanece em 60 meses o prazo máximo para a aquisição de veículos por pessoa física. De acordo com as projeções da Anef, em 2018 o saldo de financiamentos deve ter alta de 11,4%. Já os recursos liberados devem fechar o ano com número 15,1% maior que em 2017.

Fonte: Carpress | Notícias – 11/09/2018 – 10h12

Translate »