Empresas na mobilidade urbana

Nos últimos três dias, o Welcome Tomorrow Mobility Conference (WTM) reuniu executivos, colaboradores e startups para debater o futuro da mobilidade. De acordo com o idealizador do evento, que aconteceu em São Paulo, Flávio Tavares, as empresas precisam assumir papel de protagonismo na melhora do deslocamento urbano.

“Os executivos precisam parar de empurrar a responsabilidade para o poder público. Há medidas que podem ser feitas para melhorar a mobilidade nos grandes centros urbanos. Não é uma questão de quem oferece o melhor modal, é uma questão humana, de produtividade, qualidade de vida e tempo de deslocamento das pessoas”, destaca. Para Tavares, o importante é fazer com que os negócios se tornem mais humanos. Ele afirma que o Brasil começa a mostrar que compra essa ideia.

O número de empresas que aderem a programas de horário flexível, para que os funcionários evitem horários de pico no trânsito, ou permitem alguns dias de home office (trabalho remoto de casa) tem aumento, segundo Tavares. Há ainda as que incentivam o uso da bicicleta, carros elétricos e caronas.

Há dois meses, o aplicativo de mapas e GPS, Waze abriu um novo serviço. O Waze Carpool permite que motoristas ofereçam carona para pedestres por preços baixos. A ideia, explica Douglas Tokuno, Head de Waze Carpool no Brasil, é dividir os custos de deslocamento. Segundo o executivo, o Waze tem buscado empresas parceiras para reduzir a quantidade de carros no trânsito e estimular as caronas.

“No longo prazo, os custos das empresas são reduzidos. Existem empresas que já tiveram de mudar de endereço por conta de estacionamento”, argumenta. Novos usuários da plataforma têm subsídio no primeiro mês de uso: todas as viagens saem por R$ 2. No Brasil, começam a ser implementadas as faixas de carona, onde só devem circular carros com mais de um passageiro. Esse tipo de iniciativa já é antigo na Califórnia, nos Estados Unidos.

Com mais de 100 patrocinadores, entre eles a unicórnio brasileira 99, o WTM chegou a sexta edição. Dentre novidades, traz a cápsula de alta velocidade Hyperloop, que chega a até 1.200km/h e começa a ser testada na Espanha e nos Emirados Árabes neste ano. Tavares anuncia que, em breve, deverá haverá uma edição Nordeste do WTM.

Translate »