Locação em avanço

Não foi como esperado, mas o setor cresceu em 2017. O Caderno Auto foi conferir as previsões do segmento para 2018.

Apesar do pessimismo entre as locadoras ao fazer o balanço de 2017, o saldo foi positivo. O faturamento bruto fechou em alta, foi de R$ 13,8 bilhões de 2016 contra R$ 15,5 bilhões do ano passado. Houve crescimento ainda na quantidade de usuários. Saindo de 23,2 milhões para 27,2 milhões no fechamento do ano.

“Foi um ano diferente de outros segmentos, em que houve crescimento, embora aquém do que poderíamos ter crescido se não fosse essa crise tão forte”, destaca Jorge Pontual, diretor comercial da Abla, sigla para Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis.

Mesmo não sendo o cenário almejado, o número de locadoras aumentou no País, com total de 11.482, 283 mais que antes, sendo maioria da categoria sem motorista, com 8.559 representantes. Uma curiosidade: segundo Jorge, essa quantidade aumentará muito no próximo ano, porque irão incluir empresas, as quais estão com contrato social como transportadora, no entanto fazem também um serviço de locadora. Estão fazendo o apurado sobre quantas são no Brasil, então vai aumentar consideravelmente em breve frota e número de locadoras.

No âmbito local, são 598 locadoras atuando no Ceará, ficando em terceiro lugar nessa categoria no Nordeste. Mas, em frota, tem o segundo lugar, somando 10.113 veículos disponíveis.

“2017 não foi bom, mas também não foi ruim, porque paramos de cair. Foi um ano em que as procuras de negócios começaram a ter mais demanda, os prejuízos estagnaram e a esperança voltou para o mercado com o surgimento do hub no aeroporto para que, a partir de 2018, nós possamos voltar a ter bons negócios como anos atrás”, ressalta Aleksander Ranger, diretor regional da Abla.

Preferências

O setor decidiu apostar na troca e novas aquisições de veículos neste ano. 2017 fechou com 709.033 contra 632.943. Desse total, o grupo FCA manteve-se líder com 23,84% de participação e 169.030, mas perdeu um pouco o share para Chevrolet, que pulou do terceiro para segundo com 17,53% e cerca de 125 mil unidades. A inversão foi feita com a Volkswagen, ficando um pouco abaixo, com 17,25% e 122.287 unidades. Mesmo perdendo participação ou posição, quase todas as marcas tiveram o número da frota aumentado, salvo exceções com Hyundai, BMW e Honda.

Em emplacamentos, foram 359.702 carros novos adquiridos no ano passado, representando 16,56% no total de vendas feitas no Brasil em 2017. Em 2016, foram 217.848.

Dos modelos mais escolhidos, o queridinho do mercado automotivo também foi o favorito do setor. Dos 188.654 Chevrolet Onix vendidos, 37.859 foram para locação, fazendo a marca sair da segunda posição e ficar no topo da lista de fabricantes. Foram 36.990 veículos emplacados ano passado contra 70.597 novos neste ano ao segmento. Em segundo, ficou o grupo FCA, antes primeiro lugar no ranking, seguido pela Renault, que se manteve igual ao ano anterior.

E essa preferência é parecida no Estado. O Onix também foi o modelo mais requisitado na compra de 2017, apesar da Volkswagen estar em primeiro entre as marcas com 1.172 novos modelos adquiridos. Ainda no pódio está Chevrolet e grupo FCA em segundo e terceiro, respectivamente.

Considerando a frota geral, Gol, Onix, Palio, Ka e Sandero são os modelos mais frequentes nas locadoras, conforme o diretor regional da Abla. Entre as marcas, a Volks está no topo, com 3.358 tem 33,20% de participação. Em seguida estão Chevrolet e FCA em segundo e terceiro, respectivamente, Renault e Toyota empatam em quarto lugar e Ford fechando a quinta posição.

Visão

E para 2018, só boas perspectivas. “Nós acreditamos no crescimento. Todo o setor está correndo atrás desse objetivo. Temos novos clientes chegando. A galera mais jovem, a geração milênio, não entende mais a compra do carro como necessidade e, sim, que ele deve ser pago pelo uso. Então, a locadora é o maior player de mobilidade urbana, porque nós viabilizamos o aluguel de automóveis dentro da necessidade do consumidor. E o mercado tem entendido isso”, pontua Jorge.

Ranking Nordeste:

1º Pernambuco

15.661 frota total (maioria Volks, com 5.060 unidades) / 616 locadoras

2º Ceará

10.113 frota total (maioria Volks, com 3.358 unidades) / 598 locadoras

3º Bahia

9.643 frota total (maioria Volks, com 3.026 unidades) / 827 locadoras

4º Paraíba

4.412 frota total (maioria Volks, com 1.226 unidades) / 150 locadoras

5º Rio Grande do Norte

4.135 frota total (maioria Volks, com 1.945 unidades) / 319 locadoras

Fonte: Anuário Brasileiro do Setor de Locação de Veículos 2018

Translate »