Lucro trimestral de R$ 23 mi é recorde

Resultado apurado nos três primeiros meses do ano consta de balanço pós-aquisição da Unidas

Em seu primeiro balanço financeiro operacional após a aquisição da Unidas, a locadora de carros Locamerica mostrou avanço no volume de negócios e alcançou lucro recorde para um trimestre, atingindo o valor de R$ 23 milhões nos três primeiros meses de 2018. O resultado mostra alta de 85,1% em 12 meses. De janeiro a março deste ano, o lucro líquido recorrente combinado da empresa foi de R$ 53 milhões, incremento de 326,2% na relação com igual período de 2017. Os resultados da companhia, com sede em Belo Horizonte, foram divulgados ontem.

Os dados combinados levam em conta os números da Locamerica, Auto Ricci e Unidas. Já o outro saldo contempla o primeiro trimestre de 2018 da Locamerica e da Auto Ricci, além do resultado de 9 de março (data da conclusão da operação de fusão) a 31 de março deste ano da Unidas, por equivalência patrimonial.

Durante teleconferência realizada ontem, o CEO da Locamerica, Luís Fernando Porto, afirmou que os resultados mostram o ganho de robustez operacional gerado pela fusão Locamerica/Unidas. Ele ressaltou que a operação está em fase final e será totalmente consolidada até o fim de 2019. Com isso, os resultados apresentados ontem ainda não mostram os ganhos a serem gerados pela sinergia das duas empresas.

Porto também ressaltou que os resultados positivos são sustentados pelo forte desempenho apresentado em todos os segmentos: aluguel de carros, terceirização de frotas e seminovos.

Nos últimos 12 meses, a frota da empresa cresceu 281,5%, encerrando o primeiro trimestre de 2018 com 105,4 mil veículos, devido ao incremento das frotas da Auto Ricci e da Unidas. Levando-se em conta somente a frota da Locamerica, a expansão foi de 66,8%.

De acordo com o balanço, a receita líquida total combinada foi de R$ 764,4 milhões no primeiro trimestre deste ano, com alta de 273,1% frente a igual período do ano passado. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 109,9 milhões, também recorde para um trimestre. O Ebitda recorrente combinado foi de R$ 244,6 milhões, alta de 272,8% em relação a igual período de 2017.

O retorno sobre o patrimônio líquido (ROE, na sigla em inglês) anualizado da combinada no primeiro trimestre de 2018 foi de 20,4%. Já o ROE anualizado do primeiro trimestre da Locamerica foi 19,5%.

Os custos operacionais de locação da Locamerica apresentaram crescimento anual de 46,5% no primeiro trimestre do ano, justificado, principalmente, pela incorporação da Auto Ricci. Em 31 de março de 2018, a dívida líquida consolidada da companhia era de R$2.784,1 milhões, resultado da consolidação da dívida líquida da Unidas.

A receita líquida de terceirização de frotas da Locamerica foi de R$ 241,9 milhões no primeiro trimestre, alta de 135,9% em relação a igual período de 2017, beneficiada pela forte expansão do número de diárias. A receita líquida do segmento de aluguel de carros (excluindo franquias) apresentou crescimento de 29,6%, atingindo R$132,8 milhões, como resultado do aumento das diárias e da tarifa média.

Já a receita líquida de seminovos totalizou R$ 379,6 milhões nos três primeiros meses deste ano, expansão de 271,9% com relação a igual período de 2017. Exclusivamente na Locamerica, o aumento foi de 52,6%, somando R$155,8 milhões. Com as fusões com a Auto Ricci e Unidas, a Locamerica passou a contar com 78 lojas, um aumento de 63 lojas em 12 meses. Foram vendidos, no primeiro trimestre de 2018, 11.740 veículos, 261% a mais na comparação com igual período do ano passado. O segmento de varejo foi responsável por 67% das vendas de veículos.

 

Fonte: Diário do Comércio

Translate »