Caoa Chery prepara Arrizo 5 elétrico e um SUV híbrido que miram o Brasil

Xangai – O universo dos carros híbridos e elétricos no mercado brasileiro de automóveis começa a sair da inércia com novos projetos em andamento e uma realidade aumentada para os clientes, digamos, futuristas (pelo menos por enquanto). A fase inicial da eletrificação dos automóveis no Brasil é primária em relação à China, por exemplo, maior mercado do segmento. Por aqui, a CAOA Chery se prepara e estrutura a revelação do sedã Arrizo e provavelmente do Tiggo 7, ante ao Tiggo 5X, como seus primeiros elétricos e híbrido de luxo respectivamente produzidos na planta de Jacareí, interior de São Paulo.

No cardápio de ofertas no atual cenário nacional entre os 100% elétricos estão o Nissan Leaf, Renault Zoe, Chevrolet Bolt, Jaguar i-Pace e BMW i3. Donos de valores nada atraentes, questionados por boa parte dos consumidores, mas que servem de parâmetro para o começo dessa nova era da tomada no lugar da bomba de combustível. Desafio que não é menos importante será organizar, em matéria de infraestrutura, a multiplicação das estações de recarga. Recentemente a Volvo fechou parcerias nacionais com shoppings e uma rede de supermercados para instalar os carregadores mas ainda falta muito!

Para os híbridos, a história já pode ser outra: Prius, Lexus NX, UX, ES, LS e o novo RX. O novo Corolla chega em outubro. Além dos Porsche Panamera, BMW 530e, Mini Countryman, Volvo XC 60 e XC 90 ( o XC 40 será 100% elétrico e será vendido no segundo semestre de 2020) estão no cenário de ofertas. A Land Rover começa a eletrificar seus SUvs nos próximos meses quando a rede receberá os veículos no modo plug In.

Para entrar bem no segmento, com o pé direito, a Caoa Chery vai largar com um híbrido e um elétrico que juntos fazem parte do plano inicial de eletrificação da marca conduzido pelo presidente Márcio Alfonso. O executivo revelou aqui na China que o sedã Arrizo, pelo fato também atender ao mercado de locadoras e vendas especiais (diretas) é o maior candidato para iniciar a largada a partir do próximo ano.

Alfonso também não descarta o Tiggo 2 mas nós descartamos, mesmo sendo apresentado no Shangai Motor Show como destaque do estande ao lado da divisão de luxo da Caoa Chery, batizada de Exeed.

O presidente da empresa reforça a importância de não somente estar presente mas participar da concorrência ofertando uma entrega de tecnologia, design e preço atraentes. A Caoa Chery desenvolve os carros em laboratórios da China e no Brasil. Bom lembrar que alguns dos veículos já foram exibidos, em outubro do ano passado, no Salão do Automóvel de São Paulo.

Da China para o Brasil

A nova geração de produtos da Chery vistos aqui na China são base para o reforço de tecnologia empregado nos produtos brasileiros. Henrique Sampaio, gerente de marketing da montadora, aponta para o Lion – inteligência artificial que ajuda a dirigir o veículo, também ligado ao ACC, que em breve deverá chegar ao Brasil. Sistemas de info entretenimento com mais conectividade também são exploradora no Shangai Auto Show e certamente estarão nos modelos da Caoa Chery nacionais. A estreia está prevista para o último trimestre no Tiggo 8.

Translate »
WhatsApp chat