Mesmo com 95% da frota parada em MS, locadoras de veículos não baixam preço

A crise em meio à pandemia da Covid-19, o novo coronavírus, segue castigando a economia por todo o país e em Mato Grosso do Sul a tribulação já assola as locadoras de veículos. No Estado, 95% da frota das empresas estão paradas por conta da falta de turistas e baixa movimentação de pessoas, mas mesmo com as garagens lotadas, os preços das diárias seguem o mesmos, diferente de outros estados.

De acordo com a ABLA (Associação Brasileira das Locadoras de Veículos), em MS, a maioria dos carros vinham sendo alugados por motoristas de aplicativos, mas devido à baixa movimentação de passageiros por causa da quarentena, os motoristas retornaram com os veículos para as locadoras.

O resultado são garagens lotadas e uma frota de 680 veículo estacionados. “A associação avalia que as 151 locadoras que atuam no MS estão em situação cada vez mais crítica. Isso porque o aluguel de frotas para empresas privadas, órgãos públicos e prefeituras (terceirização de frotas) também caiu. Nesse modelo de negócios, a queda foi de aproximados 25%”, explicou a ABLA.

Em Campo Grande, duas das três locadoras entrevistadas pela reportagem afirmaram que a situação não está nada fácil. Em uma locadora localizada na Avenida Fábio Zahran, a movimentação de clientes é quase que zero e a opção de não trabalhar com motoristas de aplicativos evidencia o panorama da associação para o modelo de negócio.

Conforme a locadora, os carros eram alugados para empresas e turistas antes da pandemia e como não há mais eventos na cidade e a cidade não conta mais com visitantes, não há para quem alugar. Nessa locadora, os carros são alugados a partir de R$ 140 a diária.

Em outra empresa situada na Vila Bandeirantes, a situação é igual. Já na locadora endereçada na Avenida Afonso Pena, o proprietário informou que a movimentação está estável. “Não caiu e nem aumentou. Se tiveram três devoluções, posteriormente foram alugados três carros, então, foi mantido o que estavam antes”, disse o gerente-proprietário, que aluga os veículos principalmente para motoristas de aplicativos.

Locações por R$ 10

Em outras cidades do país, diferente de Mato Grosso do Sul, as locadoras estão precisando colocar os veículos ‘a preço de banana’ na hora de alugar, pois sem clientes, os pátios estão cheios e até garagens particulares estão precisando ser alugadas para estacionar tantos carros.

De acordo com uma reportagem do Estadão Conteúdo, os motoristas de aplicativos têm sido responsáveis por puxarem os ganhos das locadoras dos últimos anos, cerca de 160 mil motoristas de aplicativos devolveram os carros alugados por causa do baixo movimento após a pandemia do coronavírus.

Para frear devoluções, o preço da locação foi reduzido à metade. E para quem insiste na entrega do carro são oferecidas tarifas de R$ 10 por semana para mantê-lo, ainda que parado.

A pandemia de coronavírus também vai frear o crescimento das locadoras. O setor saltou de faturamento de R$ 13,8 bilhões em 2016 para R$ 21,8 bilhões no ano passado. Neste ano, o resultado deve, no máximo, repetir o de 2019. A previsão inicial era crescer até 10%, diz a ABLA.

Fonte: https://www.midiamax.com.br/cotidiano/economia/2020/mesmo-com-95-da-frota-parada-em-ms-locadoras-de-veiculos-nao-baixam-preco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
WhatsApp chat