Crédito automotivo foi o que mais subiu ao longo de 2019 entre empresas 

Os brasileiros voltaram a ter acesso, com um pouco mais de facilidade, ao crédito automotivo.

 

De acordo com as informações que foram divulgadas pelo Banco Central, o crédito automotivo foi o que mais cresceu para pessoas jurídicas.

O relatório afirma que ao longo dos últimos 11 meses do ano, de janeiro a novembro, a quantidade de linha de créditos oferecidas aos clientes jurídicos para compra de carros cresceu 71,1%. Em 12 meses, o crescimento foi de 80%, a R$ 47,853 bilhões.

Para o chefe adjunto do Departamento de Estatísticas do BC, Renato Baldini, os números desnudam uma nova realidade em relação ao que acontecia em anos anteriores. “Financiamentos para aquisições de veículos eram principalmente para pessoas físicas, participação de pessoas jurídicas era baixa, isso tem sido bastante alterado”, disse.

Um dos principais motivadores para este tipo de crescimento foi o fortalecimento dos aplicativos de transporte. Nos últimos anos, muitos brasileiros acabaram investindo seu tempo para trabalhar oferecendo corridas para passageiros, utilizando os aplicativos como o Uber. Mas muitas pessoas não chegam a comprar carros, e sim alugam os veículos para trabalhar.

“Muita gente tem trabalhado nesse segmento sem comprar o carro, eles alugam o carro por períodos longos inclusive. Tem se formado um modelo de negócios que parece resultar nesse dado que a gente tem observado”, afirmou Baldini.

Com isso, empresas como locadoras de carros acabaram investindo na ampliação da frota. Além disso, as taxas de juros também estão mais baixos, se aproximando dos 12% ao ano. Estes juros acabaram caindo justamente em função das últimas decisões do Banco Central que reduziram as taxas básicas de juro.

Fonte: Salão do Carro
Editada

Translate »
WhatsApp chat