Exames para obtenção de CNH serão monitorados por câmeras

monitoramento_cnh_exame

Todos os candidatos a motoristas e servidores do Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-CE) serão monitorados em tempo real durante o exame prático a partir de julho. Até lá, a meta é equipar 68 carros para atender todo o Estado. O projeto já foi implantado em Sobral. A intenção do órgão é dar mais transparência e coibir irregularidades diante de denúncias de fraude e pagamento de propina nas provas. A medida causa insatisfação aos servidores.

Além do videomonitoramento, os veículos terão sensores espalhados para identificar possíveis infrações. Para o superintendente do Detran-CE, Igor Ponte, os equipamentos funcionarão como suporte aos fiscais de prova. “Não haverá uma terceirização. O examinador é fundamental para a legalidade da prova. É ele que, em última instância, tem o poder de aprovar ou reprovar o aluno”, afirmou.

Conforme Ponte, os sensores irão indicar algumas infrações. O servidor pode ou não aceitar a falta. “Por outro lado, teremos estatísticas. Se um mesmo examinador tiver 200 notificações rejeitadas, e a média for de dez, vamos analisar para saber o que está acontecendo”, adiantou. Segundo ele, as gravações também poderão ser consultadas caso haja denúncia de assédio, corrupção ou erro do fiscal. “É transparência para os dois lados”, defendeu.

A expectativa do órgão é de que 100 mil provas sejam monitoradas neste ano, investimento estimado em R$ 4,3 milhões. O projeto é parceria do Detran-CE com o Sindicato dos Centros de Formação de Condutores de Veículos do Ceará (SINDCFCS). A entidade comprou e forneceu os automóveis para serem equipados pelo Estado. No caso de exames para habilitação em motocicletas, serão instaladas câmeras no circuito.

De acordo com o presidente do SINDCFCS, Wellington dos Santos, não haverá custos a mais para o usuário. As autoescolas irão arcar com o aluguel e o agendamento dos carros. Inicialmente, serão 20 para atender a Capital, além de três sobressalentes. Outros 45 serão distribuídos entre as regionais do Interior.

Críticas
Na semana passada, o Sindicato dos Trabalhadores na Área de Trânsito (Sindetran-CE) realizou protesto em Sobral contra a implantação do sistema. Segundo o Detran-CE, a cidade foi escolhida como pioneira em resposta à investigação do Ministério Público Estadual que desmontou esquema de venda de Carteira Nacional de Habilitação (CNH), em maio de 2016.

“Entendemos como uma terceirização, pois colocam o examinador de trânsito para validar as operações de um terceiro”, acusou a presidente do Sindicato, Eliene Uchoa, durante a manifestação. Para ela, o investimento seria melhor aplicado na realização de concursos e aumento salarial da categoria.

Números
68 carros devem ser equipados com o sistema até julho para atender todo o Ceará

100 mil exames devem ser videomonitorados neste ano no Estado, segundo o Detran-CE

Por Igor Cavalcante, do Jornal O Povo.

Translate »
WhatsApp chat