Localiza (RENT3): Cade publica edital sobre proposta de fusão com Unidas (LCAM3)

A Localiza (RENT3) e a Unidas (LCAM3) anunciaram na quarta-feira (17) que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) publicou o edital referente à proposta de combinação de negócios das duas empresas.

Segundo comunicado ao mercado, o Cade terá 240 dias a contar do protocolo, realizado em 08 de fevereiro, para analisar a proposta de incorporação de ações. O prazo pode ser prorrogado por mais 90 dias.

A aprovação prévia do Cade é uma das condições precedentes para a eficácia da incorporação de ações, acrescenta a empresa. A proposta de fusão foi anunciada em setembro do ano passado por ambas as companhias.

Na análise da Unidas, a incorporação de ações tem por objetivo “promover a combinação dos negócios das companhias para atuar com mais eficiência em um setor em evolução, altamente dinâmico e competitivo, com investimentos em inovação e diversificação do portfólio de produtos e serviços, gerando benefícios aos seus respectivos negócios, acionistas, clientes e demais stakeholders”.

De acordo com a empresa, os custos a serem arcados pela companhia para realização da incorporação de ações ficarão próximos de R$ 15 milhões incluídas as despesas com publicações, auditores, avaliadores, advogados e outros profissionais contratados para assessoria na operação.

Unidas destacou ainda que não vê riscos significativos em decorrência da consumação da incorporação de ações. Assim, segundo a empresa, o sucesso do negócio irá depender, principalmente, da habilidade da empresa combinada com a Localiza de realizar oportunidades de crescimento e economias de custo resultantes da combinação dos negócios.

Cade pode barrar fusão de Localiza e Unidas, diz agência

O Cade poderá bloquear a proposta de fusão entre as locadoras de veículos Localiza e Unidas  devido a preocupações com a concorrência desleal. A informação foi divulgada no mês passado  pela agência “Bloomberg”.

Caso a fusão seja aprovada em seu formato atual, criaria uma empresa com 60% de participação de mercado, o que possivelmente prejudicaria outras firmas do setor, segundo uma fonte familiarizada com o assunto informou à agência.

Todavia, com a adoção de medidas restritivas, como por exemplo vendas de ativos e restrições comportamentais, existe a possibilidade do órgão regulatório apoiar a fusão entre Localiza e Unidas, disse a fonte.

(Com informações do Estadão Conteúdo)

FONTE: SUNO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
WhatsApp chat