Saiba o que fazer quando, em recalls, há falta airbags para substituição

Fabricantes de automóveis oferecem três soluções, sendo uma delas um tanto quanto curiosa: inutilizar o airbag do veículo

O maior recall da história automobilística envolve airbags. As bolsas de ar da Takata, que já feriram mais de 320 pessoas em todo mundo e tiraram a vida de outras 30, apesar de precisarem ser substituídas, ainda estão em inúmeros veículos no Brasil e frequentemente são origem de chamamentos. E fica um questionamento importante: o que fazer até que a troca do equipamento do segurança seja realizada?

Recentemente, após a publicação de uma reportagem que divulgava a campanha da Chevrolet que oferecia R$ 500 para os proprietários que levassem seus veículos da marca para substituição dos airbags, recebemos denúncias de leitores que não encontraram os insufladores para troca. E questionamos a General Motors (GM).

De acordo com a fabricante, a marca tem um grande estoque de componentes. O que pode ter acontecido, ainda segundo a assessoria, é que as concessionárias específicas que foram procuradas não tinham os insufladores naquele momento específico por alta demanda. Para esses casos, as sugestões da montadora são as seguintes:

Outras fabricantes já anunciaram medidas próximas, a Ford, por exemplo, convocou um recall em duas etapas para a Ranger. No primeiro momento, os airbags eram desativados. Dois meses depois, a substituição dos dispositivos de segurança seria realizada.

No comunicado enviado à imprensa, a Ford também recomendou que os motoristas não dirigissem as Ranger envolvidas até que os airbags frontais fossem desativados.

Volante provisório na troca de airbags

Outra questão que causou polêmica nos últimos tempos e está ligada ao recall dos airbags Takata é a falta de volantes para os modelos Chevrolet Celta e Classic. O AutoPapo também recebeu relatos de proprietários descontentes com a “gambiarra” da GM.

Consumidores pedem mais urgência na entrega da capa de volante definitiva

Em resposta à reportagem, a GM afirmou que tem como prioridade a segurança dos seus clientes e está fazendo todos os esforços para atingir o público-alvo e completar a campanha de recall dos airbags Takata:

Conforme informado no anúncio, os modelos Classic produzidos de 10 de novembro de 2011 a 03 de janeiro de 2013 terão o serviço executado em duas etapas, sendo a primeira para a troca do airbag do motorista por um novo, com uma cobertura de volante alternativa. A cobertura alternativa será substituída pela definitiva em uma segunda etapa, a ser informada pela montadora, tão logo esteja o componente disponível.

Fonte: AutoPapo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
WhatsApp chat