Em alta no Brasil, número de motoristas de aplicativo segue em crescimento

O índice de pessoas que trabalham em veículos no país aumentou 29,2%

 

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), divulgada pelo IBGE, o número de pessoas que trabalham em veículos subiu 29,2%, alcançando a marca de 3,6 milhões em 2018. Isso representa um aumento de 810 mil pessoas em relação a 2017 e é a maior alta desde 2012, quando a pesquisa começou a ser realizada.

De acordo com a pesquisadora do IBGE Adriana Beringuy, “as recentes altas podem estar relacionadas ao crescimento dos serviços de transportes de passageiros e de entregas por aplicativos de celular, refletindo as mudanças na economia atual”.

Conforme os dados divulgados pela Uber, em 2016 eram 50 mil motoristas brasileiros cadastrados no aplicativo. E no ano seguinte, o número saltou para 500 mil e, em 2018, aumentou para 600 mil. Esse crescimento fez a empresa faturar 959 milhões de dólares, em um crescimento de 115% em relação a 2017. A Uber, juntamente com empresas como 99, Cabify e Lady Driver, segue crescendo no mercado autônomo brasileiro.

 

Restrições

Entretanto, há algumas restrições para se tornar motorista nesses aplicativos. Entre elas o nome sujo. De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), 60,1% das pessoas no país estavam endividadas no início de 2019. Depois disso, é preciso ter um carro para realizar o transporte dos passageiros. Uma alternativa possível para quem deseja economizar nesse passo é procurar um leilão de carro para adquirir o veículo.

Segundo o leiloeiro Moacir De Santi, conhecer o responsável pelo leilão é uma das primeiras medidas de segurança que precisa ser avaliada. “Nesse sentido, focar na idoneidade da plataforma, na experiência e nos cases de sucesso é essencial. Pesquisar se o leiloeiro possui registro válido na junta comercial do estado onde ele organiza os leilões é um ótimo caminho”, comenta.

 

Locadoras

Além dos valores até 30% abaixo das tabelas, esses carros também são aceitos por companhias de seguro. O aluguel de carros para esta finalidade também é uma alternativa. De acordo com o Jornal do Commércio, o lucro da Localiza chegou a R$ 659 milhões em 2018, o que em comparação com 2017 representa um aumento de 17%. Outras exigências são: motorista com idade superior a 21 anos e CNH na categoria B.

O trabalho também gera benefícios aos motoristas — entre eles, a possibilidade de flexibilidade de horário, que permite que eles escolham quando e por onde dirigir. Esse detalhe pode deixar o motorista livre para estar presente em eventuais imprevistos familiares.

 

Fonte:  SEGS
Por:  Débora Ramos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
WhatsApp chat