Consumidores chineses e ocidentais divergem sobre veículos elétricos e autônomos, mostra pesquisa 

Montadores, empresas de transporte privado e de tecnologia que investem dinheiro no desenvolvimento de serviços de carros elétricos, autônomos e compartilhados, encontrarão consumidores mais entusiasmados na China do que na Europa e nos Estados Unidos, mostrou uma pesquisa nesta quinta-feira.

 

Os consumidores de alguns países ocidentais parecem não estar convencidos, conforme as montadoras renovam suas fábricas e cadeias de fornecimento para produzir carros elétricos caros e investem bilhões para desenvolver a tecnologia autônoma, mostrou a pesquisa da OC&C Strategy Consultants.

Enquanto mais de 90% dos residentes chineses disseram que considerariam ou definitivamente comprariam um carro elétrico, apenas cerca de metade dos consumidores pesquisados nos Estados Unidos estava de olho em um carro elétrico como sua próxima compra. Na Europa, entre 64% e 77% dos entrevistados disseram o mesmo.

A OC&C entrevistou cerca de 2 mil consumidores nos EUA, China, Alemanha, França e Reino Unido entre março e abril de 2019 em pesquisas online.

John Evison, um dos coautores da pesquisa, disse que o grupo não recebeu nenhum financiamento externo para o estudo.

Os compradores de automóveis nos Estados Unidos, Alemanha, França e Reino Unido também querem em grande parte manter a propriedade privada de seus veículos, enquanto mais de 90% dos consumidores chineses estão abertos a opções de mobilidade totalmente compartilhadas, de acordo com a pesquisa.

No geral, cerca de um terço dos consumidores ocidentais disseram desconfiar de carros autônomos, enquanto apenas 4% dos entrevistados chineses disseram isso.

Evison disse que os resultados sugerem que a indústria automobilística deveria investir mais em veículos elétricos e serviços para proprietários privados de automóveis, em vez de “tentar criar a próxima revolução da mobilidade compartilhada”.

Fonte: Reuters Brasil

Translate »
WhatsApp chat