Frota de veículos elétricos no Paraná cresce 568% em quatro anos

A frota de veículos elétricos no Paraná está em franca expansão.

Segundo dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), organizados e disponibilizados ao público pela NeoCharge, entre 2017 e 2021 o número de carros elétricos, híbridos e híbridos plugin teve um crescimento de 568% no estado, passando de 627 unidades para 4.190.

No Brasil o crescimento da frota, também entre 2017 e 2021, foi de 694,9%, com o total de carros elétricos no país saltando de 7.737 para 61.504 no período analisado. Entre todas as unidades da federação, apenas São Paulo (20.704), Minas Gerais (4.624) e Santa Catarina (4.216) possuem uma frota de veículos elétricos mais expressiva que a paranaense

Considerando-se ainda os municípios, Curitiba aparece como a quinta cidade com mais veículos elétricos, com uma frota de 1.873 unidades. Apenas São Paulo (10.746), Brasília (2.761), Rio de Janeiro (2.568) e Belo Horizonte (2.187) têm mais carros desse tipo. Entre as cidades paranaenses, outros destaques ainda são Londrina (286), Maringá (278), Foz do Iguaçu (216) e Cascavel (153), que aparecem, respectivamente, como a 33ª, 36ª, 45º e 54ª cidade brasileira com mais veículos elétricos registrados.

‘Realidade crescente. Lenta, mas certa’

Recentemente, uma pesquisa feita pela Associação das Locadoras de Automóveis (ABLA) revelou, ainda, que há 1.507 unidades de veículos elétricos no Brasil em nome de empresas de aluguel de carros. O Paraná é o terceiro estado com mais elétricos nas locadoras do país, com 119 veículos, atrás de São Paulo (767) e Minas Gerais (378), enquanto Distrito Federal (65), Rio de Janeiro (51) e Santa Catarina (40) aparecem atrás.

Diretor regional da ABLA no Paraná, Cláudio Rigolino comenta que o Paraná se destaca com os veículos elétricos – e não só com relação aos carros de locadora – pelo fato de o estado ser um polo de inovação e sustentabilidade. Além disso, os incentivos dados pelo poder público também alavancam os negócios. Desde 2019, por exemplo, carros 100% elétricos são isentos de pagamento do Estacionamento Regulamentado (EstaR) em Curitiba, enquanto o governo do Estado sancionou, no mesmo ano, uma medida que zerou, até o final do ano que vem, a alíquota do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de veículos elétricos.

“A tendência é de crescimento [da frota de veículos elétricos], com toda a certeza. É uma realidade crescente. Lenta, mas certa. Esses veículos trazem uma série de vantagens. Reduz custo, mas ao mesmo tempo contribuem com a qualidade do ar na cidade, contém o avanço das mudanças climática, menos poluição sonora também, porque são carros que quase não fazem barulho”, comenta Rigolino.

Estado tinha 7,8 milhões de veículos registrados até agosto

Conforme o Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR), a frota no estado, considerando-se veículos de todos os tipos, somava 7.822.446 unidades no estado em agosto último (dado mais recente). Sabendo-se ainda que há 4.190 veículos elétricos em todo o Paraná, temos um cenário no qual 0,054% da frota paranaense é formado por veículos elétricos ou eletrificados. É uma proporção pequena, é bem verdade, mas já é muito mais que os 0,00895% de 2017.

Segundo Cláudio Rigolino, diretor regional da ABLA no Paraná, o que acontece é que, para o mercado brasileiro, os veículos elétricos ainda são um desafio, tanto pelo custo – com veículos que custam de R$ 160 mil até mais de R$ 1 milhão – como por questões de infraestrutura. “Os custos de importação são muito altos, os impostos são muito altos, há falta de infraestrutura para carregamento, eletropostos nas cidades e rodovias. Precisa de uma malha maior. Isso que impede para esse ramo do nosso setor se desenvolver mais”.

Maioria dos brasileiros quer modelo como opção de compra

Apesar dos empecilhos, a maioria dos consumidores brasileiros gostaria que os veículos elétricos estivessem disponíveis no mercado. É o que mostra a pesquisa SAE Mobilidade, divulgada no último dia 14 e que revelou que 89,7% dos consumidores gostariam que os carros elétricos fossem uma opção de compra, o que aponta para uma visão positiva consolidada no país sobre o uso dessa energia na mobilidade individual.

Pelo lado dos executivos da indústria, o estudo mostra que a maior parte também considera que os veículos elétricos são uma boa possibilidade para o futuro próximo. Cerca de 30% dos executivos de empresas ligadas à cadeia automotiva consideram os veículos elétricos plenamente viáveis. Para 42,9%, é parcialmente viável. Já 20,3% dos altos funcionários das empresas do setor acreditam esses modelos são parcialmente ou completamente inviáveis.

Como funcionam
Elétrico, híbrido e híbrido plugin

A indústria de carros elétricos possui três tipos diferentes de veículos: os elétricos, os híbridos e os híbridos plugin. Os carros elétricos são aqueles puramente elétricos, ou seja, que tem motor 100% alimentado por uma bateria recarregável. Já os veículos híbridos contam com motor a combusão e outro elétrico. Nos híbridos plugin, há a possibilidade de recarregar as baterias do motor elétrico com a corrente elétrica.

Evolução da frota de veículos elétricos no Paraná e no Brasil

PARANÁ

2021
TOTAL: 4.190
Elétrico: 507
Híbrido: 2.809
Híbrido plugin: 874

2020
TOTAL: 2.936
Elétrico: 324
Híbrido: 2.135
Híbrido plugin: 477

2019
TOTAL: 1.733
Elétrico: 200
Híbrido: 1.370
Híbrido plugin: 163

2018
TOTAL: 921
Elétrico: 124
Híbrido: 749
Híbrido plugin: 48

2017
TOTAL: 627
Elétrico: 102
Híbrido: 509
Híbrido plugin: 16

BRASIL

2021
TOTAL: 61.504
Elétrico: 3.087
Híbrido: 44.560
Híbrido plugin: 13.857

 

Fonte: tribunadecianorte.com.br

Translate »
WhatsApp chat