Perspectivas 2020: Automóveis – O que vem por aí

Novos modelos e novas gerações tomarão as ruas brasileiras em 2020

 

 

Fazer uma projeção de lançamentos de novos modelos com antecedência não é tarefa das mais simples. Poucas novidades da indústria automotiva são divulgadas previamente pelas próprias montadoras. A maioria delas precisa ser “garimpada” aqui e acolá cruzando-se informações junto a quem produz os carros e os componentes automotivos ou em notícias que circulam na imprensa internacional. Mas a maior parte das informações sobre futuros lançamentos estão trancadas a sete chaves e só serão conhecidas com o tempo ou nos salões mundiais do setor.

De qualquer forma, todas as marcas guardam segredos, mas garantem ter novidades para a próxima temporada. Nos últimos dias de 2019, a pista mais instigante foi lançada pela Volkswagen, anunciando ao mercado a chegada para 2020 do Nivus, um novo nome, um novo design e uma nova tecnologia, segundo a marca alemã, o inédito conceito “New Urban Coupé”, para inaugurar um novo segmento. Para a montadora, o Virtus é a cara da Nova Volkswagen. E só! Nada mais foi revelado por enquanto. Aquilo que já é conhecido em termos de novidades para 2020, no entanto, serve como um bom aperitivo para um dos setores mais populares da indústria nacional e global.

DEZ CERTEZAS PARA 2020 NO BRASIL
Caoa Chery Tiggo 8

Debutante no Salão do Automóvel de São Paulo em 2018, o Tiggo 8 deveria ter sido apresentado ao mercado brasileiro em 2019. No entanto, a chinesa Chery promoveu uma reestilização do modelo e preferiu lançar o novo SUV topo de linha em 2020, pelo braço brasileiro da Caoa. Com 4,70 metros de comprimento, terá capacidade para até sete pessoas. Na China, o Tiggo 8 tem motor 1.5 turbo de 150 cavalos e câmbio de dupla embreagem de 6 marchas. No Brasil, terá motor bem mais forte, um 1.6 turbo com 200 cavalos e preço acima de R$ 120 mil. A fabricante deve ter no próximo ano também o sedã Arrizo 6, para concorrer com o Toyota Corolla e o Honda Civic.

Chevrolet Tracker brasileiro

Já apresentada na China, a nova geração do SUV Tracker será produzida em São Caetano do Sul, no ABC Paulista, com lançamento previsto para maio de 2020. O novo Tracker nacional terá motores 1.0 e 1.2 turbo, desenvolvidos e fabricados em Joinville (SC). Com o utilitário esportivo feito no Brasil, o modelo perderá uma desvantagem que tem para seus concorrentes do segmento, todos produzidos no país. O novo Tracker inspirará também modelos inéditos da fabricante norte-americana, como um SUV médio, uma picape pequena, provavelmente para o lugar da Montana, e um crossover para substituir o Spin.

Fiat 500 elétrico

O clássico compacto da Fiat, que abandonou o mercado brasileiro há mais de dois anos, deve retornar em 2020 na versão 100% elétrica. A partir de agora, o 500 não terá mais motores a combustão nem configuração híbrida. A chegada do novo “Cinquencento” no Brasil está prevista para outubro ou novembro e, portanto, deve estar no Salão de São Paulo. A fabricante líder da FCA pode também aposentar a veterana Strada, lançando um novo modelo entre a compacta e a Toro, possivelmente com a frente do Argo. Entretanto, a nova picape é um dos segredos supertrancados da montadora. Sabe-se apenas que ela será feita em Betim (MG).

Ford Territory

Conhecido desde 2019, o SUV Territory poderá vir para o Brasil em 2020 via Argentina, com a difícil missão de concorrer com o médio Jeep Compass. A Ford não divulgou o “powertrain” do novo utilitário esportivo, apenas revelando que é vendido na China com motor 1.5 turbo de quatro cilindros e 145 cavalos de potência. No campo dos SUV, não será a única novidade da marca norte-americana para 2020. O Escape, com tecnologia híbrida, unindo um motor a combustão 2.5 e dois elétricos, com potência combinada de 200 cavalos, será a opção mais tecnológica da Ford, para encarar de frente o Toyota RAV4 Hybrid.

Novo Honda Fit

Se neste ano a Honda investiu forte no sedã Civic e no SUV HR-V, para 2020, a marca oriental aposta tudo para o mercado brasileiro na quarta geração do monovolume compacto Fit. Revelada no Salão de Tóquio em 2019, o carro volta um pouco as suas origens, com jeito mais aproximado de uma minivan, com tecnologia híbrida reunindo dois motores elétricos e um a combustão 1.5. O novo Fit para o Brasil será apresentado no Salão de São Paulo, em outubro, e deve ter um motor 1.0 turbo de três cilindros, herdado do sedã City de nova geração vendido na Tailândia.

Novo Nissan Versa

Para superar a maior restrição atual – seu design um tanto antiquado –, a segunda geração do Versa deve ser a principal atração da Nissan para o mercado brasileiro em 2020. O sedã compacto de segunda geração virá inicialmente do México, mas deve também ser produzido em Resende, no Estado do Rio de Janeiro, para concorrer com o Chevrolet Onix Plus, o Fiat Cronos, o Honda City e o Volkswagen Virtus. O motor pode ser um 1.6 aspirado com 124 cavalos. A primeira geração do carro continuará a ser oferecida, com o nome de V-Drive.

Novo Peugeot 208

Em 2012, o 208 foi responsável por marcar uma nova imagem da Peugeot no Brasil. Em 2020, produzida na Argentina, a segunda geração do compacto pretende trilhar o mesmo caminho, a partir do segundo semestre. O modelo da fabricante alemã vem para lutar de igual para igual com o novo Onix, o Volkswagen Polo e o Fiat Argo. O novo 208 estreará o motor 1.2 Pure Tech turbo em versão flex, de mais de 130 cavalos, enquanto a versão elétrica e-208 será vendida no Brasil com mais certeza em 2021. A atual geração continuará a ser vendida como configuração de entrada do modelo.

Novo Renault Duster

Lançado no Brasil em 2011 e remodelado em 2016, o SUV Duster terá uma forte reestilização para 2020. O lançamento ocorrerá no primeiro semestre com o motor 1.6 SCe de 120 cavalos. É tido como certa a saída do propulsor 2.0 que equipa o utilitário esportivo montado em São José dos Pinhais (PR). Para 2021, o Duster terá um novo “powertrain”, um 1.3 turbo de 170 cavalos e transmissão de dupla embreagem.

Toyota Yaris SUV

Bem na foto de vendas no mercado brasileiro, devido especialmente ao fenômeno Corolla – o carro mais vendido do planeta há muito tempo e responsável por 45% do mix da marca no país –, a Toyota inexplicavelmente, contudo, não conta com um SUV compacto em seu portfólio no Brasil. Esse quadro, porém, deve mudar em 2020, com a vinda de um utilitário esportivo derivado do Yaris, com a plataforma EFC utilizada ainda pelo compacto Etios. O Yaris tem configurações hatch com motor 1.3 e sedã com um 1.5 e transmissões manual e CVT. O novo SUV terá também uma versão híbrida, não confirmada para 2020.

Volkswagen Atlas

A Volkswagen tem na MQB seu principal trunfo no mundo e no Brasil. O próximo modelo a utilizar a plataforma modular será o gigantesco Atlas, um SUV inédito de mais de cinco metros de comprimento e amplo espaço para até sete pessoas. Mostrado no Salão de Buenos Aires de 2019, o enorme utilitário esportivo é o maior já produzido pela marca alemã. Embora a Volkswagen não confirme a data da chegada do modelo ao Brasil em 2020, o Atlas apresentado na capital argentina como um conceito tinha uma versão mais esportiva com motor 3.6 V6 aspirado com 239 cavalos de potência e 37 kgfm de torque, acoplando ao câmbio automático de 8 velocidades e à tração integral 4Motion. O Atlas será o substituto do Touareg no Brasil.

Fonte: ABC do ABC
Autor: Daniel Dias

Translate »
WhatsApp chat