Banco digital will bank recebe aporte de R$ 250 milhões de XP Private Equity e Atmos Capital

SÃO PAULO – O banco digital will bank recebeu nesta segunda-feira (12) um aporte minoritário liderado pelo fundo de Private Equity da XP e pela gestora Atmos Capital no valor de R$ 250 milhões.

Fundado em 2017 pela família Piana, empreendedores do setor financeiro do Espírito Santo, e por Felipe Felix, o will bank já emitiu mais de 1,7 milhão de cartões e tem mais da metade dos seus clientes na região Nordeste do país, onde é um dos líderes do mercado.

Além de cartões de crédito e débito sem anuidade, a companhia também fornece serviços de conta digital remunerada e de conta corrente, como transferências bancárias, pagamentos e saques.

De acordo com o comunicado, o aporte será um reforço na base de capital do will, suportando o crescimento acelerado da companhia e o desenvolvimento de novas linhas de produto nos próximos anos, além de contribuir com a governança corporativa do banco digital.

Em 2020, a fintech reportou receita superior a R$ 500 milhões, o dobro do registrado em 2019.

“A rentabilidade da companhia está relacionada principalmente ao alto índice de crescimento orgânico de clientes, devido à qualidade do produto e ao posicionamento da marca, focado em um público historicamente mal servido pelo sistema financeiro tradicional”, escreveu em nota enviada à imprensa Erik Lassner, da Atmos Capital.

De acordo com Chu Kong, head do fundo de Private Equity da XP, o investimento no will é uma oportunidade de ingressar no mercado de alto crescimento dos bancos digitais, que tem democratizado o acesso ao sistema financeiro. “O will se destaca por contar com um forte e experiente time de gestão, com profundo conhecimento do seu público alvo”, escreveu, em nota.

A transação contou com o Banco Credit Suisse como assessor financeiro exclusivo, cujos advogados foram os escritórios Pinheiro Neto, pelo lado da companhia, e Mattos Filho, pelos investidores.

Fonte: InfoMoney

Translate »
WhatsApp chat