Abril e maio estão vindo um pouco melhor que o esperado, diz presidente da Movida

O desempenho da locadora de carros Movida nos meses de abril e maio está indo melhor que o esperado inicialmente pela companhia, segundo seu presidente, Renato Franklin. De acordo com ele, alguns dos novos produtos que a companhia lançou agora podem ser impulsionadores de crescimento depois da pandemia, por conta de novos hábitos das pessoas, como o receio de usar o transporte público.

Outro fator que pode ajudar a companhia são os cortes de custos feitos no momento para reforçar o fluxo de caixa. “Daqui pra frente vamos trabalhar com custos ainda mais baixos na empresa”, disse Edmar Prado, diretor financeiro da companhia.

Na divulgação dos números de janeiro a março, a Movida incluiu dados não auditados de abril para ajudar o mercado a entender como tem ido suas operações. A receita de aluguel de carros para pessoas físicas e empresas caiu aproximadamente 35% em relação à média mensal do primeiro trimestre, de R$ 150,7 milhões. Em seminovos, o recuo foi de aproximadamente 27% sobre a média mensal de R$ 186,4 milhões.

A companhia ainda incluiu no balanço uma baixa contábil (“impairment”) de R$ 193 milhões relativo ao estoque que carros usados, que vai ficar mais alto nos próximos meses com a desaceleração da economia e de uma expectativa de aumento na concorrência com bancos tendo que revender carros reavidos por conta da inadimplência, por exemplo. “É difícil dizer que setores estarão fazendo negócios daqui um ano, por isso decidimos antecipar o ‘impairment’”, disse Prado. De acordo com ele, a provisão foi feita de forma conservadora e, caso o cenário vá melhorando, como tem acontecido, é possível fazer reversão dos valores.

Em call com a Eleven Financial mais cedo, o executivo havia dito que a companhia caminhava para ter um primeiro trimestre com resultado recorde, mas sofreu com a queda da demanda a partir da segunda quinzena de março. Há pouco, as ações da Movida registravam alta de 3,88%, para R$ 8,83.

(Esta reportagem foi publicada originalmente no Valor PRO, serviço de informações e notícias em tempo real do Valor Econômico)

Translate »
WhatsApp chat