Movida assume negócio da Avis Budget no Brasil por R$ 150 milhões

(Atualizada às 16h09) A Movida, terceira maior locadora de veículos do país, vai assumir no Brasil a operação da companhia americana Avis Budget Car Rental, em um contato de franqueadora master por 10 anos, renováveis por mais uma década. Pelo negócio, a empresa brasileira vai pagar R$ 150 milhões e incorporar os 4,4 mil carros e a gestão de 44 lojas da concorrente.

A Movida, controlada pelo grupo de logística JSL, poderá usar as marcas Avis e Budget nos pontos de atendimento da empresa no Brasil. Por outro lado, a Avis poderá adicionar o logo Movida nos principais aeroportos destino de brasileiros no mundo. O acordo inclui a integração de reservas feitas por estrangeiros viajando ao Brasil (inbound) e brasileiros viajando ao exterior (outbound) entre os clientes da Movida e da Avis.

O negócio ainda depende de diligências, da aprovação por acionistas e do sinal verde do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). As duas empresas informaram que o pagamento dos ativos adquiridos pela Movida será feito em até um ano e está sujeito a um acordo de financiamento com uma instituição financeira local.

Embora a Avis no Brasil represente apenas uma fatia da ordem de 5% da Movida -­que opera uma frota de 81 mil carros e uma rede de 246 lojas, sendo 186 lojas de RAC e 60 de Seminovos — o presidente da empresa brasileira, Renato Franklin, disse que a parceria vai permitir à companhia aumentar a participação de locação de carros por parte de turistas estrangeiros, um segmento de cliente que têm em média um maior tíquete médio que o praticado no Brasil.

No segmento de locação de carros, a Movida teve uma diária média de RS 69,60 no trimestre encerrado em junho, ante R$ 71, 70 um ano antes. A taxa de ocupação de veículos nesse período foi recorde, atingindo 77,4%, ante 74,3% um ano antes.

No mundo, a Avis Budget Group, com sede em Parsippany, Nova Jersey, tem 11 mil pontos de atendimento em 180 países. O grupo é dono ainda da plataforma de compartilhamento de carros Zipcar.

Em relatório a clientes, os analistas do BTG Pactuai, Renato Mímica e Samuel Alves, destacaram que o acordo da Movida com a Avis dão à companhia uma parceria internacional semelhante aos acordos que suas principais concorrentes já possuem.

Ano passado, a Localiza assumiu a operação no Brasil da americana Hertz, enquanto a empresa resultante da fusão entre Unidas e Locamerica tem como sócia a Enterprise, também dos Estados Unidos.

O presidente da Movida disse que a empresa já tem estimativas para sinergias com a Avis no Brasil, mas afirmou que precisa aguardar as aprovações legais da operação para detalhar esses números. “Tem lojas da Avis que estão mais bem posicionadas que a Movida. Tem lojas que dividem parede com a Movida. Aí é só derrubar a parede e aproveitar as sinergias”, citou ele, em teleconferência com analistas e jornalistas. ‘Vemos muito mais sinergias no lado da receita que do lado das despesas”, complementou o diretor financeiro e de relações com investidores, Edmar Lopes.

A margem de lucro da Movida medida pelo resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (margem Ebitda) atingiu 42,9% no trimestre encerrado em junho, ante 32% um ano antes. Nessa mesma base de comparação, a receita líquida total da companhia aumentou 6,4%, atingindo RS 650,3 milhões.

Franklin disse que a demanda reagiu no início do segundo semestre deste ano, após oscilações provocadas no fim do primeiro semestre por causa de eventos como greve de caminhoneiros e Copa do Mundo.

Fonte: Valor Econômico – Por João José Oliveira | Valor – 31/08/2018 às 09h31

Translate »